5 dicas para escolher um novo país para viver

No grupo do Front-end br começou discussão sobre morar fora do país, lá eu contei um pouco sobre minha mudança para fora do Brasil. Para quem não me acompanhar atualmente moro em Dublin desde 2016. Neste post vou dividir com vocês 5 pontos que visualizei antes e depois desse processo.

1 – Qual o objetivo desse mudança?

Primeiramente, você precisa ser perguntar quais são seus objetivos a curto e a longo prazo. E listar esses objetivos e tentar entender se a mudança realmente vai solucionar essas questões. Muitas vezes os objetivos de podem ser respondido no país em que você mora. No meu caso a curto prazo queria melhorar o meu inglês que na época era intermediário, isso era um ponto que me encomodava bastante, mas passado um ano morando fora descobri que esse é um quesito a longo prazo, pegar fluência em um idioma que não é seu exige tempo e esforço.

Outro ponto dentro desse curto prazo seria tirar um tempo pra mim, depois de quase 10 anos trabalhando na área eu precisava de um brake para repensar nos próximos anos.

Mesmo muito feliz com o elo7, a empresa que trabalhava antes de sair do Brasil foi no último ano eleita umas das melhores empresas pra se trabalhar:

Eu sentia que precisava de novos desafios, uma virada na carreira poderia ser um mindset para abrir novos horizontes, isso se encaixava na pergunta o que eu esperava a longo prazo, depois de anos trabalhando como funcionário eu queria algo que me motivasse a empreender ou criar um novo negócio. Conhecer outra cultura me visualizar de uma forma diferente em outro ambiente poderia ser um mindset para achar um gatilho para esse projeto.

Ter um objetivo a longo prazo ajuda vc traçar suas metas durante a sua caminhada onde quase todos os dias você irá se perguntar “o que eu estou fazendo aqui?”

2 – Busque informações sobre o local

Parece óbvio mas nem todo mundo tem a grana de visitar todos os lugares antes de decidir morar, o que eu fiz, passei meses assistindo vídeos no Youtube de quem morava nos lugares que pretendia ir:  Australia, Canadá e Dublin. Fiquei atento nos perfils dos youtubers como idade e interesses parecidos com os meus, assim eu tinha informações mais relevantes com meus objetivos.

Também buscava vídeos mais recentes porque eles retratavam um realidade mais próxima, pois 5 anos o panorama da cidade pode mudar bastante. Também procurei informações com amigos cada um da sua contribuição, as informações nesse caso eram bem validas diferente de um youtuber, eram amigos que entendia o seu perfil e as descrições dos lugares tinha um significado maior.

3 – Encontre uma cidade que se identifica com você ou não

A partir das informacões que reuni eu tinha um perfil de casa cidade, Dublin era uma cidade que estava próximo do que eu buscava. Qualidade de vida, um local com uma cultura muito rica, cidade com referência tecnologica, receptividade e integração. Eram os pontos que buscava numa cidade.

4 – A realidade vai diferente de tudo no final

Imaginar um lugar e viver nesse tal lugar exite um gap muito grande. Primeiro ponto reunir informações de outras pessoas não tras a sua realidade, cada pessoa enxerga o mundo de um jeito diferente e por mais informações que você irá reunir seu momento será totalmente diferente. Clima, momento da cidade, seu ciclo de amizades, seu  isso tudo é muito variável. A probabilidades são infinitas, é impossível de prever algo no final. Você pode te algo próximo do planejado, mas  claro depois que você chegar no lugar será sua experiência.

5 – Planeje-se

Todo esse movimento durou dois anos, pois todo custo da viagem eu que banquei. Fiz todas as contas possíveis e todas as cidades pretendidas morar, fiz uma planilha comparando diferentes cidades e diferentes tipos de custos, aluguel, escola, transporte público.

Mesmo com todos os dados levantados muitos custos sao imprevistos. O primeiro mês se gasta bastante você vai montar uma nova estrutura e um novo país. Outros valores que você esperava podem mudar em meses, por exemplo, o aluguel tinha a espectativa de gastar 700 euros num studio foi impossível achar algo nesse valor, quando tinha a concorrência era alta e as exigências eram uma lista infinita.

Em Dublin é uma luta achar um apartamento pra você morar sozinho, depois de dois meses procurando algo, aceitei que iria ter que dividir um ap com outras pessoas, que também é algo que demanda tempo. Esse foi um dos imprevistos, para isso você precisa ter uma segurança financeira.

Um site bastante útil é numbeo ele ajuda a comparar o custo de vida nas principais cidades no mundo. Com ele podemos comparar o custo entre cidades.

Por fim: Toda mudança necessita coragem

Deixe uma resposta